Você está preparado?

… a Palavra de Deus declara em 1 Tes­sa­loni­cens­es 4 que o arrebata­men­to acon­te­cerá de fato:

Porque o Sen­hor mes­mo descerá do céu com alar­i­do, e com voz de arcan­jo, e com a trom­be­ta de Deus; e os mor­tos em Cristo ressus­ci­tarão primeiro; depois nós, os que ficar­mos vivos ser­e­mos arrebata­dos jun­ta­mente com eles. nas nuvens, para encon­trar o Sen­hor nos ares, e assim estare­mos sem­pre com o Sen­hor.

Nova­mente, na tradição do casa­men­to judaico anti­go, a noi­va não sabia quan­do o noi­vo iria voltar para ela e, por­tan­to, pas­sou seu tem­po se preparan­do para a sua chega­da. Em Mateus 25, o Sen­hor nos dá uma parábo­la sobre tal preparação:

Então o reino dos céus será semel­hante a dez (o número 10 na Bíblia fala de per­feição) vir­gens(rep­re­sen­ta aque­les que per­tencem ao Sen­hor), que pegaram suas lâm­padas(rep­re­sen­ta a luz de Cristo em todos os crentes), e foram adi­ante para encon­trar o noi­vo (Cristo). E cin­co delas eram sábias e cin­co eram tolas(indica­tivos do cris­tian­is­mo mod­er­no). Aque­las que eram insen­sa­tas pegaram suas lâm­padas e não levaram óleo con­si­go (começaram a viv­er fora do domínio do Espíri­to San­to): Mas as sábias tomaram óleo em seus vasos jun­ta­mente com suas lâm­padas (um fluxo con­stante do Espíri­to em seus corações e vidas, que só pode acon­te­cer e ser man­ti­do pela fé em Cristo e na Cruz [Romanos 8: 1–2, 11]). Enquan­to o noi­vo se demor­a­va, todas cochi­la­ram e dormi­ram(isso não impli­ca que elas estivessem fazen­do algo erra­do). E à meia noite ouviu-se um bra­do: Eis que vem o noi­vo; Saí para encon­trá-lo (o arrebata­men­to da igre­ja). Então todas aque­las vir­gens se lev­an­taram e apararam suas lâm­padas (mas sem o óleo, isso foi inútil; é ativi­dade reli­giosa sem o Espíri­to San­to). E as insen­sa­tas dis­ser­am às pru­dentes: Dai-nos do vos­so azeite; porque nos­sas lâm­padas se apa­garam (já é tarde demais!). Mas as sábias respon­der­am, dizen­do: Não seja o caso para que não haja o bas­tante para nós e para vocês, mas ide àque­les que ven­dem e com­prem para si mes­mas (procla­ma a ver­dade de que a ener­gia espir­i­tu­al não pode ser deriva­da dos out­ros). E enquan­to elas foram com­prar, o noi­vo veio; e as que estavam prontas entraram com Ele para o casa­men­to; e a por­ta foi fecha­da (chegará um tem­po, quan­do será tarde demais; hoje é o dia [Hebreus 3:15]). Depois vier­am tam­bém as out­ras vir­gens, dizen­do: Sen­hor, Sen­hor, abre-nos a por­ta (porque eram reli­giosas, pen­savam que foram sal­vas). Mas Ele respon­deu e disse: Em ver­dade eu vos digo: não as con­heço (atual­mente mil­hões estão na igre­ja, mas não em Cristo). Vigiai pois, pois não sabeis o dia nem a hora em que o Fil­ho do Homem vem(as nos­sas vidas devem ser vivi­das como se Jesus viesse hoje) (Mateus 25: 1–13, “A Bíblia de Estu­dos do Expos­i­tor).

Ante­ci­pação

Parte dessa espera e obser­vação tam­bém inclui tra­bal­ho. Lem­bre-se de Rebe­ca — ela tra­bal­hou duro tiran­do água do poço naque­le dia, e Eliez­er obser­vou cuida­dosa­mente enquan­to ela enchia jar­ro após jar­ro para teste­munhar se o Sen­hor havia feito sua jor­na­da pros­per­ar ou não. Da mes­ma for­ma, acred­i­to que o Espíri­to San­to está nos obser­van­do cuida­dosa­mente para ver se esta­mos ou não nos afa­s­tan­do do poço para dar a água da vida a um mun­do per­di­do e agon­i­zante. Esta­mos deixan­do o Espíri­to San­to nos con­duzir e per­mitin­do que Seus dons fun­cionem ade­quada­mente em nos­sas vidas, para que out­ros pos­sam lucrar? Esta­mos usan­do as pul­seiras e os brin­cos que Ele nos deu primeiro — Sua justiça e san­ti­dade? Isaías 61:10 declara: “Regoz­i­jar-me-ei muito no SENHOR, a min­ha alma se ale­grará no meu Deus; porque me vestiu de vestes de sal­vação, cobriu-me com o man­to de justiça, como o noi­vo se enfei­ta de enfeites, e como a noi­va se enfei­ta com as suas jóias.” As pes­soas querem saber o que mais deve acon­te­cer, pro­feti­ca­mente, antes do arrebata­men­to, e a respos­ta é: nada. O Sen­hor pode­ria retornar a qual­quer momen­to. Você está prepara­do para encon­trar o Sen­hor nos ares? Lem­bre-se de como Abraão demor­ou a enviar a noi­va de Isaac. Mes­mo assim, Deus Pai — em Sua tremen­da graça e mis­er­icór­dia, tem se demor­a­do a enviar Jesus para levar sua noi­va emb­o­ra. Mas no momen­to per­feito do Pai, Jesus virá. Em breve e muito em breve, haverá um bra­do e a trom­be­ta soará. Emb­o­ra a Bíblia não diga, alguns acred­i­tam que o bra­do será: “Eis que vem o noi­vo!”

E o Espíri­to e a noi­va dizem: Vem.

Por Frances Swag­gart

Fonte: The Evan­ge­list Mag­a­zine, jun­ho de 2018, vol. 52 nº 6