O Calvário sempre foi parte do plano de Deus

“É o que Deus tinha em mente o tempo todo.” Isa 53:10 TM

O Salmista escreveu: “Meu Deus, por que me abandonaste … Eu sou … um opróbrio dos homens, e desprezado … Todos os que Me vêem ridicularizam-Me … dizendo ‘Ele confiou no Senhor … deixe Ele livrá-Lo’ … Eu sou derramado como água … os Meus ossos estão fora das juntas … a Minha língua se apega à Minha mandíbula … Eles perfuraram as Minhas mãos e … pés … e pelo Meu vestuário lançaram sorte.” (Salmo 22: 1-18 NKJV).

Pense nisso: David poderia estar descrevendo a crucificação de Jesus em detalhes. No entanto, quando escreveu essas palavras, a crucificação não havia sido introduzida como uma forma de execução. Isso foi iniciado séculos mais tarde pelos fenícios, e muito tempo depois foi adotado pelo Império Romano.

Dr. Charles Augustus Briggs diz: “Você pode tomar este salmo … colocá-lo lado a lado com os relatos da crucificação no Novo Testamento … e ver como eles se encaixam perfeitamente. É surpreendente que alguém pudesse descrever algo tão intimamente e intrincado mil anos antes que acontecesse.” O Calvário não foi uma obra do acaso. Muito antes de Jesus entrar em cena, Deus tinha um plano para que nos reconciliássemos com Ele próprio através de Cristo (Ver 2 Co 5:18 NIV).

O historiador Paul L. Maier diz: “No capítulo 53 de Isaías, temos quase um comentário atual sobre o que aconteceu na Sexta-Feira Santa … Seria matematicamente impossível para qualquer outra pessoa cumprir todos esses parâmetros da profecia do Velho Testamento melhor do que Jesus.”

Conclusão: “É o que Deus tinha em mente o tempo todo … para dar-se como uma oferta para o pecado.” Isso significa que muito antes de haver uma Páscoa, Deus estava pensando em você!

Fonte: The Word for You Today – SuperChannel, Orlando, FL, EUA. published on Apr 14’17 – Kennedy D James and Jerry Newcombe. Cross Purposes (Portland, Ore.: Multnomah, 2007), pp. 42-50